INL- Conferência Internacional Mission 10.000: Batteries 10 e 11 de outubro

O INL – Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, volta a juntar especialistas, investigadores, empresários e entidades com papel relevante na área das baterias e armazenamento de energia elétrica, na Conferência Internacional Mission 10.000: Batteries, dias 10 e 11 de outubro, em Braga.

A Conferência Internacional Mission 10.000 Batteries, organizada pelo Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, que se realiza amanhã e na sexta-feira em Braga, terá a contribuição do Professor John Goodenough, que foi anunciado como Prémio Nobel da Química 2019, através de um testemunho gravado em video para esta conferência. Neste testemunho, o Professor aponta caminhos para a transição das baterias de lítio para outras matérias-primas menos propensas a criar problemas diplomáticos e fala sobre a importância das baterias para o futuro da humanidade.

Num contexto de forte investimento europeu na corrida à inovação tecnológica de baterias, Portugal desempenha um papel essencial na atual conjuntura – desde logo, devido às elevadas reservas de lítio de que dispõe – e o INL é um parceiro estratégico para o país.

O Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia reúne uma vasta experiência no desenvolvimento de soluções que permitem melhorar as interfaces onde ocorrem as reações eletroquímicas. Recorrendo ao uso de nanomateriais é possível obter melhores resultados ao nível da densidade de energia armazenada, aumentar o tempo de vida útil das baterias, alcançar maior eficiência e permitir um carregamento mais rápido.

Recorde-se que a Aliança Europeia para as Baterias, lançada em 2017, reúne a Comissão Europeia, os países interessados da União Europeia, o Banco Europeu de Investimento e mais de 260 partes interessadas no setor e na inovação.

O objetivo é criar na Europa uma cadeia de valor competitiva, inovadora e sustentável, em torno de células de baterias sustentáveis. Para evitar uma dependência tecnológica dos nossos concorrentes e tirar partido do potencial das baterias em termos de emprego, crescimento e investimento, a Europa tem de avançar rapidamente na corrida mundial. De acordo com as previsões disponíveis, citadas pela Comissão Europeia, o mercado das baterias poderá ascender a 250 mil milhões de euros anuais a partir de 2025. Só para satisfazer a procura da UE, serão necessárias, no mínimo, 20 «gigafábricas» (instalações de produção de baterias em grande escala) estabelecidas na Europa.


Para o Diretor-Geral do INL, Lars Montelius, “a tendência global para uma acelerada eletrificação da sociedade abre caminho a um outro esforço, igualmente importante, na investigação e desenvolvimento de baterias. Esse movimento está a ser articulado na Europa através do Manifesto Battery 2030. Estou convencido de que a Conferência Internacional Mission 10.000 sobre Baterias vai contribuir para consolidar este movimento global na Europa”.

Programa disponível em https://nanogateway.eu/en/mission-batteries/#programa

Comentários

comentários

You may also like...