Homem com cancro terminal esfaqueou o filho até à morte

Um homem com um cancro terminal esfaqueou até à morte o filho de 13 anos, enquanto este dormia, por recear que a sua mulher não fosse capaz de o criar sozinha.

Segundo o Daily Mail, que cita o jornal russo Moskovskij Komsomolets, Oleg Drachev, que tem um tumor cerebral em fase terminal, foi detido por suspeita de homicídio em Moscovo, na Rússia. O homem terá ainda tentado matar a esposa, mas esta conseguiu trancá-lo na casa de banho e chamar a polícia.

Escreve o mesmo jornal que a família era descrita como feliz até ao diagnóstico do homem, de 40 anos. O suspeito era engenheiro e já tinha estado no Exército. Grande parte do seu tempo livre era passado com o filho.

Às autoridades o homem disse que achava que ninguém ia poder substituí-lo na vida do filho e que não conseguia perceber como a esposa ia conseguir pagar as despesas e cuidar da criança.

Comentários

comentários