Apreensão de réptil por detenção ilegal

O Comando Territorial de Braga, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Braga, no dia 18 de outubro, identificou uma mulher de 41 anos, por detenção ilegal de uma espécie réptil, Python regius, em Prado, Braga.

Na sequência de uma ocorrência, em que uma criança foi mordida ao alimentar o referido animal, foi efetuada uma fiscalização que resultou na identificação do detentor do réptil e na apreensão da espécie e do respetivo aquário.

Foi elaborado o auto de contraordenação por detenção ilegal de uma espécie réptil, punível com coima até 20 000 euros.

O exemplar foi entregue na delegação de Braga do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Comentários

comentários

You may also like...