Duna em Ofir “engole” sexagenária

Uma mulher ficou enterrada até ao pescoço numa duna de uma praia de Esposende. A vítima sexagenária foi encontrada por professor de artes marciais e estava a “desaparecer” aos poucos.

O alerta foi dado pelas 13h e a operação de resgate durou cerca de uma hora

Segundo o Diário do Minho, uma mulher de 61 anos ficou esta terça-feira enterrada “até ao pescoço” numa duna de uma praia de Esposende, no distrito de Braga, mas acabou por ser resgatada com vida, disse fonte dos bombeiros.


Segundo a fonte, a mulher andaria a passear na praia da Bonança e foi “engolida” pela areia da duna.
O alerta foi dado cerca das 13h por um popular que passava no local. Para o socorro, foram mobilizados 13 operacionais, apoiados por sete viaturas.


O Diário do Minho escreve que o alerta por dado por um professor de artes marciais que encontrou a mulher “aflita a desaparecer aos poucos”. A operação foi extremamente delicada — devido às areias instáveis — e durou cerca de uma hora. A vítima foi transportada para o Hospital de Barcelos, “por precaução”.
O mesmo jornal local adianta que a duna em questão tem sido “intervencionada” por um privado ligado à construção civil e refere que a situação chegou inclusive aos tribunais.

Comentários

comentários

You may also like...