Veja o vídeo com os cuidados que tem que ter com o frio

A Direcção Geral da Saúde adverte a  população para os efeitos do frio na saúde

A exposição ao frio intenso, sobretudo durante vários dias consecutivos, pode ter efeitos negativos na saúde.

Em situações de frio intenso são produzidas alterações no organismo que facilitam o aparecimento de doenças como a gripe e outras infeções respiratórias, bem como o agravamento das doenças crónicas, nomeadamente cardíacas e respiratórias.

Durante o inverno, há ainda mudanças do comportamento social, com maior tendência para concentração de pessoas em locais fechados, o que pode contribuir para a propagação de algumas doenças infeciosas. De forma indireta, o frio pode também causar acidentes rodoviários, quedas devido ao gelo, incêndios e intoxicações por monóxido de carbono devido ao uso incorreto ou mau funcionamento de lareiras ou de outros sistemas de aquecimento.

O impacto na saúde depende da duração e da magnitude do período de frio. As condições térmicas e de isolamento dos edifícios, assim como as medidas de proteção adotadas são outros fatores relevantes.

Saiba como se proteger do frio:

Consulte as Recomendações Gerais e ainda as recomendações específicas para os Grupos Vulneráveis.
No sentido de prevenir os efeitos negativos do frio intenso, a Direção-Geral da Saúde elaborou o Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas – Módulo Inverno.

Informação importante

Mantenha-se atento aos avisos das Autoridades de Saúde, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera e da Autoridade Nacional de Proteção Civil
Se vai viajar para um local onde as temperaturas são baixas – encontra mais informações em Férias e Viagens
Para mais informações ligue para o SNS24 – 808 24 24 24
Em caso de emergência ligue 112

Comentários

comentários

You may also like...