PSP revela operação de detenção dos 5 indivíduos libertados pelo tribunal

A PSP de Braga, através de comunicado enviado às redações, revelou detalhes da operação que levou à detenção, na madrugada de sábado, de um gangue indiciado pelo clima de “terror” que a zona dos bares da Universidade do Minho tem vivido nos últimos tempos, que levaram inclusive a esfaqueamento de jovens.

No comunicado lê-se que «no dia 24 de novembro, pelas 01h30, elementos policiais em missão de serviço na prevenção e combate à criminalidade na zona circundante da Universidade do Minho, na cidade de Braga, tiveram conhecimento que um grupo de indivíduos estavam agredir dois jovens, ambos com 20 anos de idade, com o intuito de os roubar».

A PSP revelou que «rapidamente se deslocou para o local e aquando a chegada desta Polícia, os suspeitos puseram-se em fuga em direção à rua Nova de Santa Cruz, tendo sido de imediatos intercetados e detidos, cinco cidadãos com idades compreendidas entre os 17 e 32 anos de idade», lê-se.

«Os suspeitos agrediram as vítimas com uma garrafa e em ato contínuo foram pontapeadas em diversas partes do corpo, tendo recebido tratamento hospitalar», acrescenta a nota de imprensa.

Para além das agressões violentas, foram apreendidos sos detidos heroína suficiente para 59 doses.

«Que lhe foram apreendidas. De referir ainda, que um dos suspeitos está referenciado pela prática de crimes da mesma natureza e no mesmo local», acrescenta a PSP.

Os detidos foram presentes no Tribunal Judicial de Turno de Vieira do Minho, mas foram todos libertados com a medida de coação “Termo de Identidade e Residência».

Nuno Cerqueira

Comentários

comentários

You may also like...